WhatsApp Image 2019-08-05 at 12.45.58 (1

Olá, tudo bem?

Sou Luana de Medeiros Botelho

Educadora, contadora de histórias e terapeuta sistêmica

md_5b321c98efaa6.png

Fale comigo!

você pára 
a fim de ver 
o que te espera 
 só uma nuvem 
te separa 
das estrelas


  :: paulo leminski ::

cartoon-family-tree.png

Constelações familiares são um caminho terapêutico para a solução de problemas relacionados à saúde, insucessos na vida amorosa, nas relações pessoais em geral, na vida profissional, financeira e demais padrões negativos que atuam em uma ou mais áreas da vida de uma pessoa. 

 

Sistematizada e desenvolvida por Bert Hellinger com base nos trabalhos de Virgínia Satir e Thea Schonfelder, essa abordagem tem por base grandes leis que regem os relacionamentos. Quando respeitadas resultam em saúde e prosperidade, porém quando desrespeitadas cobram um preço alto por meio de dores, doenças, insucessos e toda sorte de padrões repetitivos que causam infelicidade às pessoas ao longo da vida.

 

Para essa abordagem, é adequado que o cliente traga sua questão e que a apresente ao terapeuta habilitado em poucas palavras, relatando somente os elementos essenciais, seja por escrito ou pessoalmente.

As constelações familiares acontecem em encontros presenciais com um grupo de interessados. Após expor sua questão, a pessoa que vai constelar é orientada a silenciar e seguir sua intuição para escolher participantes que representarão sua questão ou pessoas da sua família, tudo sob a orientação e acolhimento do terapeuta.

As constelações também podem acontecer em atendimentos individuais, nas quais estão presentes somente o terapeuta e o cliente, fazendo uso de bonecos ou âncoras de chão. A dinâmica é parecida e a única diferença é que em vez de escolher pessoas para representar sua questão ou seus parentes, o cliente escolherá objetos que farão essa função.

 

Apesar de ser uma forma de terapia breve, na qual basta uma sessão para o início dos efeitos positivos, as constelações familiares não são um método mágico.  

Após a sessão sempre recomendamos silenciar, isto é: evitar ficar falando da questão tratada ou de como foi  a sessão. Essa postura é importante para que as percepções ocorridas no encontro possam atuar de modo profundo na alma. Como consequência desejável, e também como “lição de casa”, após a sessão surgem mudanças na forma de enxergar e se colocar na vida, na relação consigo mesmo e com os demais, bem como na postura diante de determinadas ou todas as áreas da vida. 

A abertura de espaço na alma e na vida do cliente para a solução dos problemas depende do próprio cliente. Para isso pode ser uma boa ajuda atentar para as orientações iniciais do terapeuta sobre o que é o método das constelações, o que é possível esperar e os caminhos mais adequado para melhor colher resultados.